Saxofínia

Géneros: saxofone

Partilhe esta página

Ao longo de 20 anos de atividade o quarteto de saxofones “saxofína” procurou sempre novos caminhos para a construção de repertório que defendesse a identidade musical para a qual foi criado: Promover a música escrita para quarteto de saxofones.

Esta aventura tem produzido vários projetos de concerto, que também resultam em disco, como é um caso do “Astortango” – A música de Astor Piazzolla, o “A música de G.Gershiwn ao vivo em alcobaça”.

Numa época em que a identidade da cultura musical portuguesa começa a ser conhecida, entendeu o quarteto que era o momento de projetar um programa construído ao longo de vários anos, com obras de compositores Latinos, cujo o trabalho merecia agora uma compilação fundamentalmente virada para o universo musical Ibero-americano.

“Tango, Fandango e Pau-Brasil” é, com efeito, o programa mais representativo de duas décadas de trabalho do quarteto saxofína e resulta numa mistura das várias linguagens implícitas na obra de compositores que colaboram nesta “viagem”.

Para este projeto tornou-se fundamental a participação de um percussionista que completa, de uma forma inclusiva e indissociável, os vários ritmos latinos  propostos ao longo do concerto.