Mário Marques

Origem: Alcobaça

Géneros: saxofone

Partilhe esta página

Nasceu em 1972 em Alcobaça. Estudou saxofone no Conservatório de Música de Lisboa. Em 2002 concluiu a licenciatura em saxofone na Escola Superior de Música de Lisboa e, em 2015, o Doutoramento em Música e Musicologia, variante performance, na Universidade de Évora.

Tem integrado regularmente, como músico solista, a Orquestra Calouste Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra do Algarve.

A solo tocou com Orquestra das Beiras, Banda Sinfónica Portuguesa, Banda Sinfónica da P.S.P., Banda da Armada Portuguesa, Orquestra Sinfonieta de Lisboa e a Banda Sinfónica de Alcobaça.

Colaborou em programas de televisão e teatro musical e gravou com diversos grupos portugueses como The Gift,  Silence 4,  Bernardo Sassetti, Amália hoje, entre outros.

Tem ainda como projetos pessoais os grupos Tubax, Rondó da Carpideira, The Postcard Brass Band e o Quarteto de Saxofones Saxofínia, nos quais, para além de músico, trabalha na produção e edição discos.

Como produtor musical tem trabalhado na edição de discos de António Vitorino D`Almeida, Sérgio Carolino, Quarteto de Cordas Lopes Graça, European Tuba Trio, entre outros.

Foi artista residente do Cineteatro de Alcobaça no ano de 2008, e aí apresentou os projetos Zoom In – A música de Daniel Schnyder e Música de Anders Paulsson para Saxofone Soprano, Coro Misto & Órgão.

Músico multifacetado e produtor musical de diversos discos, tem aplicado essa experiência no estudo da interpretação musical e prática performativa, apresentando artigos em diversas referências.

É professor auxiliar no Departamento de Música da Universidade de Évora onde, para além de docente, é adjunto da Direção.